10943693_539780236160126_2000415766968024246_o 1496409_541388779332605_7107931800710401719_o10476438_532652740206209_8816579393598924765_o 11090831_538268342977982_5513685447695642851_o 11136088_538604476277702_8208808268700470705_o

Desde Janeiro de 2014 a Trupé investe nessa nova pesquisa. O ponto de partida foram as praças e ruas do Velho Centro de Sorocaba (trecho entre a Praças Frei Baraúna e a Cel. Fernando Prestes), sua arquitetura, memória, fluxos e ocupantes.  Depois vieram as referências teórico-poéticas, suscitadas pelas experimentações. Buscam um diálogo com “Odisseia” de Homero e “Cidades Invisíveis” de Ítalo Calvino, o que impulsionou o processo de criação colaborativa.

   Assim, aos poucos, figuras foram se tornando mais substanciais e, da realidade do concreto armado, dos espaços que, outrora foram praças e, hoje são grandes desertos, dos prédios que se sustentam imponentes e  silenciosos, foi-se se gestando uma mítica.

   A mítica do Velho Tempo tecido em banho-maria criou forma, cores, direções. Personagens reais e fictícias se misturam; passeiam pelas rua,  ganham corpo, voz, histórias e nos convidam a entrar nessa viagem cênica, poética e, ao mesmo tempo,  tão crua, contundente e real.

   Ora o espaço fala por si mesmo. Ora ele silencia.

DOCUMENTÁRIO – 

DA AURORA DE UM NOVO DIA OU DO VELHO TEMPO TECIDO EM BANHO-MARIA

Na peça um coro de Ulisses e Penélopes conduzem uma narrativa fragmentada de um Velho Tempo em reforma, reforma causada pelas paixões humanas e sua eterna busca pela perfeição. Narram singelas histórias de amor, como a das personagens Terezinha e Honorato, a saga em busca do reencontro fraternal entre Fátima, Norma e Rosária entre outros amores e paixões. A saga por mais que seja coletiva, ela torna-se pessoal.

    Cada um dos viajores, seja ator, atriz, personagem, passante ou público pode criar sua própria mítica, fazer sua própria odisseia.

Nada do que ali será visto, dito ou mesmo silenciado, nada estará preso pelo  fio de um  ponto de vista. Haverá ponto meia, ponto cruz, laçada… e, quiçá, muitos outros pontos bordando  esse manto de subir pro céu ou de descer pra terra. Quem é que sabe? Quem é que pode dizer?

Para que o projeto saísse do papel, tomasse corpo e criasse vida, muitos artistas estão envolvidos. São eles:

Atores : Carlos Doles, Daniele Silva, Hugo Muneratto, Ketlyn Azevedo, Laura Guedes, Vanessa Soares, Victor Motta, Adir Zen, Paulo Bolognesi, DrikaKarol, Leandro Moraes, Rebeca Coutinho, Natália Martins, Larissa Alves, Joelma Manfio, Ercik Azevedo, Bruna Lança, TaynáFercondinni, Kalil Leão, Rhaab Coutinho, Mellanie Nascimento.

Dramaturgia: Débora Brenga – Colaboração de Carlos Doles

Figurino: Felipe Cruz

Cenografia e Adereços: Jaime Pinheiro e Felipe Cruz

Fotografia e Vídeo: Adriano Sobral

Assessoria de Imprensa: Thiago Consiglio

Contrarregragem:  Hugo Muneratto

Preparação Vocal: EdmoPerandin

Preparação Corporal: MelanyKern

Preparação de Atores: Rodrigo Scarpelli

Direção: Carlos Doles – Assistência de Débora Brenga

TEASER.